You are here

Share page with AddThis

Luta contra a malária: dados, prevenção e o papel da Syngenta

Saúde Pública
23.04.2021
A malária é uma doença infecciosa, febril e potencialmente grave, pois afeta os glóbulos vermelhos do sangue

A malária é uma doença infecciosa, febril e potencialmente grave, pois afeta os glóbulos vermelhos do sangue. É causada pelo parasita do gênero Plasmodium, que é transmitido ao ser humano por meio de picadas de fêmeas de mosquitos infectados do gênero Anopheles, chamados de vetores da malária. Também pode ser transmitida pelo compartilhamento de seringa, transfusão de sangue ou da mãe para o feto durante a gravidez.

Segundo o Relatório Mundial da Malária de 2019, foram reportados 228 milhões de casos da doença no mundo no ano de 2018, sendo 93% na África. Das 405 mil mortes ocorridas no mesmo período, a maioria aconteceu no continente africano, em crianças menores de 5 anos. Na região das Américas, ocorreram 753.700 casos e 338 óbitos nesse mesmo ano.

Em 2019, o Brasil notificou 157.454 casos de malária, de acordo com informações do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. O número corresponde a uma redução de 19,1% em relação a 2018, quando foram registrados 194.572 casos da doença no país.

Medidas de prevenção e controle

A principal estratégia para prevenir a malária consiste na eliminação do vetor, que é o mosquito. Além disso, algumas medidas contínuas são recomendadas, como:

  • Uso de repelentes;

  • Utilização de roupas que protejam pernas e braços;

  • Instalação de telas em portas e janelas;

  • Dormir sob mosquiteiros, de preferência tratados com inseticida;

  • Realização de aplicações residuais e espaciais planejada de inseticidas autorizados para controle deste alvo;

  • Eliminação da fonte de larvas.

 

 

Veja também: 

 

 

O papel da Syngenta no combate à malária

Com um amplo trabalho realizado há mais de 10 anos, a Syngenta atua no combate a mosquitos resistentes a inseticidas, sobretudo à espécie transmissora dessa doença. Assim, a empresa conta com um amplo portfólio para o controle de mosquitos e colabora globalmente com diversos parceiros – incluindo organizações de saúde, agências de ajuda humanitária e instituições acadêmicas –, para garantir a disponibilidade de produtos nas áreas afetadas e fornecer educação segura e eficaz sobre o seu uso.

Inseticidas das linhas Icon e Actellic, por exemplo, são ferramentas amplamente utilizadas e recomendadas para o controle de alvos em campanhas de saúde pública, como os vetores de malária e de outras doenças. A Syngenta se compromete em continuar reunindo esforços de pesquisa e desenvolvimento para potencializar seus produtos com o objetivo de erradicar a doença no mundo.