Como controlar infestações de escorpiões? | Syngenta PPM

You are here

Share page with AddThis

Como controlar infestações de escorpiões?

Saúde Pública
16.12.2021
Escorpião amarelo

O aparecimento de escorpiões é um problema frequente em diversas cidades do país. Das mais de 2.200 espécies existentes no mundo, aproximadamente 185 já foram identificadas no Brasil. 

Apesar de todas elas serem venenosas, três são muito importantes no Brasil e, dependendo da intensidade do acidente, podem levar o ser humano ao óbito. Essas espécies são: Tityus serrulatus, Tityus stigmurus, Tityus bahienses e Tityus obscurus

O problema é que o controle de escorpiões não é uma tarefa simples! Afinal, eles existem há 450 milhões de anos, possuem poucos predadores naturais nos centros urbanos e podem se locomover e se abrigar com muita facilidade em edificações e outras estruturas em cidades. 

Desse modo, o que é necessário fazer para impedir o surgimento desses animais? 

Confira este artigo e conheça as características do escorpião amarelo, de maneira a compreender como proteger sua casa do aparecimento de escorpiões. 

Curiosidades sobre os escorpiões 

Os escorpiões são animais peçonhentos, responsáveis pela maior parte dos acidentes no Brasil, superando o número de acidentes com serpentes. Eles pertencem à classe dos aracnídeos e habitam florestas, desertos e nas áreas urbanas, próximas ao ser humano. 

O calor e a umidade geram um ambiente propício para o seu desenvolvimento, sendo mais comumente avistados na primavera e no verão. 

Nas cidades, normalmente, são encontrados em construções civis, entulhos, cemitérios, terrenos baldios e materiais de construção. No entanto, são também detectados em residências, causando medo e preocupação aos moradores. 

Os escorpiões têm hábitos noturnos e se alimentam de baratas, aranhas e outros insetos. Por isso, podem se locomover para regiões com oferta desses alimentos, o que leva à necessidade de adotar medidas de controle dessas pragas.

No entanto, para controlar os escorpiões, é preciso conhecê-los. Assim, leia a seguir as características da principal espécie no Brasil.

Tityus serrulatus: escorpião amarelo 

O Tityus serrulatus, conhecido popularmente como escorpião amarelo, possui cerca de 7 cm de comprimento, coloração amarela nas patas e na cauda, sendo suas presas e tronco marrom-escuros. 

Uma das principais preocupações relacionadas à espécie se deve ao alto potencial de aumento populacional e de dispersão. Isso porque as fêmeas se reproduzem a partir da partenogênese, ou seja, possuem a capacidade de se reproduzir sem que haja fecundação. 

Em cada reprodução, as fêmeas geram cerca de 20 filhotes, que assumem a fase adulta em dez meses e tornam-se preparados para se reproduzirem novamente. Geralmente, essa espécie vive de quatro a cinco anos e realiza dois partos por ano, gerando cerca de 160 filhotes durante o seu ciclo de vida. 

O Tityus serrulatus é a principal espécie causadora de acidentes no Brasil e que mais provoca preocupação na população, uma vez que sua ferroada pode causar dores intensas e problemas graves, sobretudo em crianças e idosos. Inclusive, há registros de óbitos de pessoas em decorrência de acidentes com esse tipo de escorpião. 

No momento da ferroada, o escorpião injeta o seu veneno por meio do ferrão, levando a pessoa atacada a sentir fortes dores no local afetado. Essas dores se estendem para todo o corpo, provocando a hiperestesia na vítima, ou seja: um aumento da intensidade das sensações. 

Além disso, a ação da substância tóxica pode atingir uma região específica do bulbo, responsável pelo controle da respiração, podendo provocar parada respiratória

Medidas de prevenção de escorpiões 

O escorpião amarelo se estabelece em lugares onde encontra os quatro A's: acesso, abrigo, alimento e água. Eles podem se dispersar pelo transporte de madeiras, materiais de construção, móveis, vestimentas e qualquer outro material no qual estejam escondidos.

Entre as medidas para prevenir o estabelecimento de escorpiões, recomenda-se identificar e remover locais com entulhos, a fim de restringir possíveis abrigos; corrigir frestas e bloquear possíveis pontos de acesso; manejar adequadamente o lixo e a vegetação no ambiente e reduzir a disponibilidade de alimento, realizando o monitoramento e o controle de pragas que são predadas pelos escorpiões, como é o caso de baratas e outros insetos.

Para evitar acidentes, é muito importante estar atento ao menor sinal de escorpiões no ambiente e contratar profissionais especializados para realizar o manejo integrado, com utilização de produtos adequados.

Controle eficiente de escorpião amarelo

Demand 10CS é um inseticida registrado para controle profissional de diversas pragas, entre elas escorpiões. Formulado com a exclusiva tecnologia iCap, seu efeito residual duradouro pode chegar a meses de controle efetivo.

É indicado para tratamentos em áreas internas e externas, e sua aplicação deve ser realizada de modo localizado em locais onde os escorpiões se abrigam, como: entulhos, vegetações, lixo, frestas e fendas em paredes e locais de acesso como portas, janelas, ralos e em cima de muros.

Além de sua eficiência comprovada, o inseticida também:

    • apresenta odor reduzido
    • é indicado para controle em áreas internas;
    • conta com uma embalagem autodosadora, que proporciona maior praticidade e precisão na aplicação;
    • é altamente efetivo contra uma grande variedade de pragas, incluindo mosquitos, escorpiões e aranhas. 

Infográfico escorpiõesPara controlar infestações de outras pragas urbanas, conte com as soluções profissionais do portfólio de produtos da Syngenta