You are here

Share page with AddThis

Klerat: o único aprovado pela Organização Mundial da Saúde

Produtos & Tecnologias
15.02.2018

EXPERIÊNCIA, TECNOLOGIA E DETERMINAÇÃO:

É com a ajuda dessas três competências, que combatemos os roedores de forma efetiva, há mais de 30 anos. Desde o momento em que desenvolvemos o princípio ativo Brodifacoum, nosso objetivo foi sempre muito claro: oferecer as melhores vantagens técnicas frente a outros ingredientes ativos já disponíveis
no mercado para o controle de roedores. Através de nossas já consagradas marcas Klerat e Talon, oferecemos as melhores e mais eficientes formulações para o tratamento de roedores, suportando com qualidade um dos principais pilares do manejo integrado.

SYNGENTA LIDERA O MERCADO DE CONTROLE DE ROEDORES ENTREGANDO MAIS QUALIDADE E EFICIÊNCIA A SEUS PRODUTOS.

Em 2015, a Syngenta reafirma seu compromisso de qualidade com seus clientes, sendo a primeira do mundo a ter seu princípio ativo e formulação incluídos na lista de produtos avaliados com sucesso pela Organização Mundial da Saúde (OMS). As novas especificações WHO/WHOPES reiteram a propriedade no desenvolvimento de produtos, efetividade no controle de roedores, ajudando as empresas controladoras de pragas e prefeituras nos serviços de desinfestações.
A OMS, sendo uma instituição conhecida e respeitada mundialmente, estabelece estas especificações para pesticidas com o intuito de promover a produção, distribuição e uso de produtos que atinjam requisitos pré-determinados de qualidade.

VEJA ABAIXO AS ESPECIFICAÇÕES WHO PARA KLERAT:

Brodifacoum: WHO specification 370/ TC
Klerat Blocos Parafinados: WHO specification 370/ RB
Para mais detalhes, consulte o site da Organização Mundial da Saúde: http://www.who.int/whopes/quality/newspecif/en/

 

EXCLUSIVA FORMULAÇÃO SYNGENTA E BRODIFACOUM: SEUS MAIORES ALIADOS NO CONTROLE DE ROEDORES.

*Veja algumas dicas de um de nossos parceiros para o controle de roedores

Usar raticidas blocos em porta-iscas fechados, lacrados e fixados para evitar o consumo por animais não alvo;

Mapear todos os pontos de controle de roedores (com raticida e equipamentos de captura) para maior segurança e avaliação de infestação;

Realizar as iscagens, visando às principais espécies de roedores sinantrópicos (ratazanas, ratos de telhado e camundongos), ou seja, fazer iscagens terrestres/ subterrâneas (bueiros, caixas elétricas, etc) e iscagens aéreas (eletrocalhas, beirais, etc). Um dos principais erros é a realização de iscagens somente na parte terrestre, visando somente ratazanas e camundongos;

Realizar a verificação frequente das iscas instaladas para avaliação de consumo e integridade do bloco, sendo a periodicidade mínima de intervalo de 15 dias.

*Por Mauro Honjo (proprietário da empresa Inset Control)